As páginas acima, parte da publicação Terra Quente, remontam a experiência realizada com sete crianças moradoras de Acupe, em Santo Amaro, na região do Recôncavo Baiano. Como parte das ações realizadas em Acupe por artistas de Salvador em diálogo com integrantes do Nego Fugido, foi proposta uma oficina de contação de histórias e criação de imagens, a partir das provocações de Daniel Sabóia, Patricia Almeida e Danielle Andrade. 

Primeiro ouvimos histórias de Danielle Andrade sob a mangueira da casa de Liu, como uma espécie de aquecimento/alongamento da imaginação. Depois, algumas instruções de uso das 5 câmeras analógicas a serem compartilhadas no caminho. E então partimos para explorar a cidade, as crianças como guia. 

As imagens registradas em filme foram reveladas em Salvador e voltaram pra Acupe algumas semanas depois, quando olhamos junto com as crianças para as imagens criadas, tentando encontrar associações, sentidos, percursos e olhares produzidos naquela tarde. 

O relato acima, proposto por Daniel Sabóia e Patricia Almeida, tenta remontar em conjuntos de imagens encontrados e costurados por um texto-percurso, um passeio pelas ruas da cidade de Beatriz, Caio, Fábio, Gabriel, Joyce, Luiz Victor e Rayani.
︎clique sobre as imagens para ampliar

︎arraste para montar o relato e lê-lo, ou clique aqui para lê-lo na ordem